Termo fortalece projeto de ressocialização de pessoas presas em Pelotas (RS)

0
7

Na segunda-feira (3/8), foi assinado o Termo de Fomento entre o governo do Rio Grande do Sul e a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (APAC) de Pelotas. O documento garante a transferência de recursos para o custeio das atividades.

A solenidade virtual foi conduzida pelo governador Eduardo Leite, que resumiu o objetivo da ação. “Nossa obrigação, de quem escolheu o serviço público, é devolver uma pessoa melhor à sociedade, temos que tentar buscar esse resgate.”

A reunião virtual contou com autoridades e convidados ligados ao projeto. A corregedora-geral da Justiça gaúcha, desembargadora Vanderlei Teresinha Tremeia Kubiak, salientou a importância desta proposta inovadora. Segundo ela, “esta é uma oportunidade que o apenado tem de sair com outra perspectiva de vida”.

Também participaram da cerimônia o juiz-corregedor Alexandre de Souza Costa Pacheco e os juízes Marcelo Malizia Cabral e Afonço Bierhals, respectivamente diretor do Foro da Comarca de Pelotas e titular da Vara de Execuções Criminais Regional de Pelotas. Malizia afirmou que esta é uma metodologia humanitária, revolucionária e transformadora. A prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, lembrou que o projeto teve início há dois anos e meio. “Orgulho de Pelotas ser o segundo município a ter APAC.”

A primeira APAC do Rio Grande do Sul começou a funcionar no fim de 2018, em Porto Alegre.

APAC Pelotas

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados em Pelotas faz parte do eixo de prevenção terciária do Pacto Pelotas Pela Paz, política pública municipal, e do RS Seguro, programa estadual de combate e prevenção da criminalidade. Em dezembro de 2017 foi realizada a assembleia constituinte, com eleição da primeira diretoria e aprovação dos estatutos.

Em 2019, houve o Termo de Cessão de Uso dos imóveis, situados na Avenida Presidente João Goulart, 7717, do governo do estado para a APAC Pelotas. Em seguida, houve assinatura do Termo de Intenções para instalação do método na cidade.

Em janeiro de 2020, Malizia autorizou a transferência de dois presos do Presídio Regional de Pelotas para estágio de 90 dias na APAC Paracatu (MG). Eles retornaram para Pelotas em maio e deram início às atividades na cidade. A unidade deve ter um gerente e três inspetores de segurança. O plano de trabalho prevê a ampliação gradativa do número de vagas. A intenção é ter 20 recuperandos em abril de 2021.

Entre os presentes da reunião estavam o secretário estadual de Administração Penitenciária, Cesar Faccioli, o presidente da APAC Pelotas, Leandro Leitzke Thurow, o secretário municipal de Segurança, Samuel Ongaratto, e o procurador do Estado José Elinaldo Rodrigues de Sousa.

A APAC é uma pessoa jurídica de direito privado dedicada à recuperação e reintegração social dos presos que cumprem pena privativa de liberdade, abrangendo os regimes fechado, semiaberto e aberto. O ponto de partida é a valorização humana e atua em parceria com a comunidade, compartilhando responsabilidades.

Fonte: TJRS

The post Termo fortalece projeto de ressocialização de pessoas presas em Pelotas (RS) appeared first on Portal CNJ.

Fonte CNJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here