Suspeito de aplicar golpes contra empresas pelo WhatsApp continuará preso

0
92

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, indeferiu o habeas corpus que pedia a revogação da prisão preventiva de suspeito de integrar organização criminosa especializada em aplicar golpes contra empresas por meio do aplicativo WhatsApp.
HC 716.411
Link da notícia:

Fonte: STJ