Progressão especial para mães deve considerar definição da Lei de Combate ao Crime Organizado 16.10

0
6

​Para a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), o requisito “não ter integrado organização criminosa” previsto no inciso V do parágrafo 3º do artigo 112 da Lei de Execução Penal (LEP), para progressão de regime da mulher gestante, mãe ou responsável por criança ou pessoa com deficiência, deve ser interpretado de acordo com a definição de organização criminosa da Lei 12.850/2013, a chamada Lei de Combate ao Crime Organizado.
HC 522651

Fonte: STJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here