Pleno – Guardas municipais não devem ter greve julgada na Justiça do Trabalho

0
2

Na quinta-feira (25/5/2017), o Supremo Tribunal Federal (STF) negou provimento ao Recurso Extraordinário (RE) 846854, com repercussão geral, que defendia a competência da Justiça do Trabalho para julgar a abusividade de greve de guardas municipais que trabalham em regime celetista. A maioria dos ministros entendeu que não cabe, no caso, discutir direito a greve, uma vez que se trata de serviço de segurança pública. Leia mais:

STF

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here