Nota Fachin João Santana (01/03/18)

0
55

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, determinou que sejam transferidos para a União, setenta e um milhões de reais que estavam depositados no exterior em contas bancárias do publicitário João Santana, que trabalhou nas campanhas eleitorais dos ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff. João Santana e a esposa dele, Mônica Moura, confessaram alguns crimes e firmaram acordo de colaboração premiada com a Procuradoria-Geral da República, que foi homologado pelo ministro Edson Fachin em abril de 2017. O ministro lembrou que a lei da colaboração premiada prevê a perde do produto do crime em favor da União.

Jornal da Justiça

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here