Mediação e conciliação na Justiça do Trabalho é o tema do quarto e último painel do Seminário Concilia Sorocaba, em São Paulo

0
5

O quarto e último painel do Seminário Concilia Sorocaba tratou do tema “Mediação e conciliação na Justiça do Trabalho” e contou com duas palestras, uma ministrada pelo advogado Márcio Roberto de Castilho Leme, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em São Pualo, e outra, pela vice-presidente administrativa do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (Campinas/SP), desembargadora Ana Amarylis Vivacqua de Oliveira Gulla.

O evento, realizado na sexta-feira, 24/5, no auditório do Jornal Cruzeiro do Sul, em Sorocaba (SP), é fruto de uma parceria entre o TRT, por meio do Centro Judiciário de Métodos Consensuais de Solução de Disputas da Justiça do Trabalho (Cejusc-JT) de 1º Grau de Sorocaba, e a OAB da cidade, com apoio da Faculdade de Direito de Sorocaba (Fadi), do Ciesp Regional e do jornal Cruzeiro do Sul.

Os palestrantes compuseram a mesa de honra, ao lado do desembargador João Batista Martins César, presidente do Comitê de Erradicação do Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem no Âmbito do TRT, que presidiu o painel. Também prestigiaram o evento os juízes Paulo Eduardo Belloti, coordenador do Cejusc-JT de 1º Grau de Sorocaba, e Ronaldo Oliveira Siandela, titular da Vara do Trabalho de Piedade (SP).

Em sua exposição, o presidente da OAB-SP, Márcio Leme, salientou o papel da Justiça do Trabalho, “que se tornou, ao longo dos anos e com muita luta, a guardiã dos direitos sociais”. Também destacou que o momento “é de união de forças entre a Justiça do Trabalho e a OAB, para se atingir o objetivo comum de ambos, que é a proteção dos direitos do cidadão comum”.

O palestrante defendeu a conciliação como prática “não apenas visando ‘desafogar’ o Judiciário, com a redução do número de processos”, mas porque “é capaz de resolver o conflito e trazer a paz social”. Leme ressaltou ainda que “a mudança de cultura deve começar pelos próprios advogados, os primeiros a conhecerem os fatos do processo”, e que a OAB, “nessa função protagonista, deve fomentar cursos dirigidos aos advogados visando à mudança para essa nova forma de advocacia do não conflito”.

Interatividade

A segunda palestra expandiu o conceito de conciliação, não se limitando à aplicação na Justiça, mas como comportamento pessoal em sociedade. Com o tema “Conciliando a vida”, a desembargadora Ana Amarylis iniciou sua exposição, que se desenrolou de forma interativa com o público. A magistrada lembrou que “aprendeu bem cedo a importância de se adotar um comportamento mais positivo e harmônico diante dos conflitos”. Segundo ela, “o aprendizado que trouxe da época em que ainda advogava serviu também à juíza do trabalho, que nunca perdeu de vista a reflexão sobre a causa dos conflitos e apostou na conciliação como forma de solução mais eficaz das lides entre patrão e empregado”.

A desembargadora, que também desenvolve trabalho voluntário como adepta da Seicho No-Ie, destacou a importância da mudança de pensamento no combate ao que chamou de “síndrome do pensamento acelerado”. Preconizou ainda “a busca do equilíbrio no trabalho, a aposta na generosidade absoluta e o afastamento das crenças limitantes”. Segundo ela, “não há progresso na zona de conforto”.

Depois de uma rápida dinâmica de grupo, em que conduziu uma técnica coletiva de meditação, a palestrante encerrou sua fala revelando um segredo para a felicidade pessoal, inspirada na fábula do Jovem Príncipe, que consiste “em se fazer, pelo menos uma vez por dia, um ato de bondade”.

Ao final do evento, o desembargador João Batista reafirmou a importância e atualidade do tema conciliação e mediação e lembrou que, em Sorocaba, os esforços do Cejusc-JT já rendem frutos, com cerca de 40% de êxito nas tentativas de conciliação. “Isso reflete uma mudança de cultura.” O magistrado também destacou a importância do advogado na conciliação e seu “papel fundamental para mudar a atual cultura da litigiosidade”.

Homenagem

Antes do encerramento do seminário, a desembargadora Ana Amarylis foi homenageada pelo presidente da Câmara Municipal de Sorocaba, vereador Fernando Dini, com a outorga do Diploma de Visitante Ilustre. A magistrada, emocionada, agradeceu a homenagem e afirmou que, “nesta manhã fria e chuvosa, o sol brilha em meu coração”.

O Seminário Concilia Sorocaba teve o apoio, ao longo dos quatro dias de evento, das seguintes instituições e empresas: Fundação Ubaldino do Amaral, Nutrisavour (McDonald’s Sorocaba), Wyda Embalagens, Autosete Veículos, Café Santa Fé, Águas Klarina, BR Outdoor, Becker Painéis de LED, SMA Segurança e Padaria Real.

Fonte: TRT da 15ª Região (Campinas/SP)

CSTJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here