Espaço Cultural STJ abre exposição sobre sentimentos e paisagens do cotidiano

0
41

Espaço Cultural STJ abre exposição sobre sentimentos e paisagens do cotidiano

Toda técnica e percepção dos artistas Felipe Salsano e Ildeu Borges podem ser admiradas na exposição ‘Outros Cotidianos’, em cartaz no Espaço Cultural do STJ. A mostra foi inaugurada nesta quarta-feira (1º) e segue até o dia 22 de agosto. Os pintores dividiram a galeria da Casa com quadros que retratam o dia a dia, bem como sentimentos, personalidades e paisagens urbanas.

?Felipe Salsano e Ildeu Borges têm mais em comum do que se imagina. Além do talento precoce e da naturalidade (ambos são de Brasília), os artistas possuem uma habilidade excepcional de contar histórias por meio dos pincéis. Seus quadros expõem imagens de personagens que encontram ao redor do mundo.

Para Salsano, que utiliza pintura a óleo, a maior fonte de inspiração são os personagens que encontra em suas viagens ao redor do mundo. “Caminhando, eu vejo algo que me inspira e é como se fizesse a pintura na minha cabeça”, revela o artista. Já Borges, que trabalha o acrílico sobre tela e aquarela, busca sua inspiração na cidade de Brasília.

Um grande público compareceu à abertura da exposição, que contou ainda com a apresentação do violonista erudito Rick Beackman, conhecido por tocar nas ruas e praças de Brasília e do Egito. 

Sobre Borges e Salsano

Natural de Brasília, Ildeu Borges nasceu em 1971, é engenheiro, executivo e autodidata no campo das artes. Ele conta buscar inspiração no seu dia a dia. Uma característica de sua arte é nem sempre identificar os rostos dos personagens presentes, para instigar a imaginação dos visitantes. “Gosto de fazer com que meus quadros induzam as pessoas a imaginar situações, sentimentos, histórias”, explica Ildeu.

Felipe Salsano nasceu em 1987 e aos 19 anos saiu de Brasília para estudar arte na Itália, formando-se com louvor em uma das mais prestigiosas escolas do mundo: a Accademia di Belle Arti di Firenze.

Filho único de mãe cega e psicóloga, seu trabalho é inspirado na maneira como descrevia o mundo para ela. Viaja por diversos países e pinta quadros com a intenção de traduzir para si e para o público a essência das almas das pessoas e das paisagens com as quais ele interage. As expressões faciais, roupas, objetos e ambientes mostram o caráter e a história de cada ser humano por ele retratado.

A visitação acontece no Mezanino do Edifício dos Plenários, na sede do STJ, em Brasília. 

STJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here