Corregedora-geral encerra correição no TRT da 3ª Região

0
33

A corregedora-geral da Justiça do Trabalho, ministra Dora Maria da
Costa, apresentou, na manhã desta sexta-feira (9), as conclusões da
correição ordinária no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região
(MG), iniciada na segunda-feira (5). 

A ata da correição ordinária, lida em sessão pública, revelou que o
TRT-3 se destacou pela menor taxa de congestionamento de processos no
2º grau, ficando em primeiro lugar entre os tribunais de grande porte.
Outro destaque foi o cumprimento de todas as metas nacionais em 2023.

Quanto à conciliação, o aumento de processos enviados aos Centros
Judiciários de Métodos Consensuais de Solução de Disputas de 2º e 1º
Graus (Cejuscs) foi enaltecido, com destaque para o 2º grau, que
alcançou percentual de conciliação acima de 45%.

Recomendações

Ao final da leitura da ata, a ministra disse que há pontos de
estrangulamento devido apenas à ausência de juízes e de servidores.
“Saio daqui feliz sabendo que o TRT-3 continua sendo de vanguarda. As
demais recomendações são questões pontuais, porque sabemos que o
Conselho Nacional de Justiça (CNJ) expede normas diariamente e não é
fácil cumprir todas”. 

A presidente do TRT, desembargadora Denise Alves Horta, afirmou sua
certeza de que o TRT fará todo o possível para regularizar esses
aspectos pontuais e aprimorar seu trabalho. 

(Com informações e foto do TRT-3)
 

Fonte TST