CNJ recomenda à corregedora-geral da Justiça Federal que acompanhe caso Garotinho

0
11

Medida está prevista no termo de cooperação firmado para atuação conjunta entre a Corregedoria Nacional de Justiça e a Corregedoria-Geral da Justiça Federal, em correições e inspeções. FOTO: Gil Ferreira/Agência CNJ

Medida está prevista no termo de cooperação firmado para atuação conjunta entre a Corregedoria Nacional de Justiça e a Corregedoria-Geral da Justiça Federal, em correições e inspeções. FOTO: Gil Ferreira/Agência CNJ

O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, encaminhou à Corregedoria-Geral da Justiça Federal, na tarde desta quinta-feira (11/10), reclamação disciplinar formulada pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, contra o desembargador Marcello Ferreira Granado, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2).

A medida está prevista no termo de cooperação firmado, no último dia 11 de setembro, entre a Corregedoria Nacional de Justiça e a Corregedoria-Geral da Justiça Federal, para uma atuação conjunta das duas instituições, no que diz respeito a correições e inspeções.

A reclamação acusa o desembargador de ter praticado infração ético-disciplinar ao demonstrar apoio pessoal à candidatura do ex-juiz federal Wilson Witzel, que concorre ao cargo de governador do estado.

Em sua decisão, o ministro oficiou à presidência do TRF2, determinando que analise e apure a reclamação proposta, no prazo de 60 dias. Tudo deverá ser acompanhado pela corregedora-geral da Justiça Federal, ministra Maria Thereza de Assis Moura, que, posteriormente, repassará as informações ao corregedor nacional de Justiça.

Corregedoria Nacional de Justiça


Tópicos:

corregedoria nacional de justiça

CNJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here